Campus Guarulhos • Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais 

Áreas e Linhas de Pesquisa

homem de boné em movimento de hip-hop com efeitos de iluminação em seus membros

 

Selecione a Linha de Pesquisa para descrição.

Linha de Pesquisa 1:  Conflitos, Sujeitos, Direitos 

Esta linha tem como eixo a reflexão em torno de conflitos, uma das formas básicas por meio das quais se desenrolam e se transformam as relações sociais, a partir das assimetrias que as constituem. Intrínsecos à vida social, os conflitos são aqui considerados, de um lado, em suas várias manifestações, linguagens e loci sobre os quais incidem e, de outro, nas respostas sociais que provocam nos distintos âmbitos da vida social, analisados sob múltiplas lentes: teórica, empírica e normativa.

Compõem os objetos de reflexão desta linha tanto as relações conflituosas cotidianas como as ações coletivas que as expressam, inclusive sob formas violentas. Atenta-se, assim, para os desacordos morais e a tensão em torno das diferenças sociais inscritas no corpo, nas práticas e concepções religiosas, na sexualidade, nas relações de gênero, de raça e étnicas, bem como os movimentos sociais e culturais, os conflitos distributivos e de interesse e os protestos de várias ordens que evidenciam conflitualidades constitutivas da vida social.

Analisam-se as respostas institucionais que sustentam formas variadas de poder, tanto no plano político e judicial, como no cultural de modo amplo, considerando também as mobilizações políticas seja pelo reconhecimento público de identidades coletivas, pela defesa de convicções, pela expansão e efetivação de direitos instituídos, mas também pela retração ou não expansão desses direitos. Mobilizações que, por sua vez, impactam as várias formas institucionais do cuidado, na saúde, na segurança pública e na justiça, objetos dessa linha de investigação como instrumentos sociais para lidar com conflitos e reparar danos. Atravessa a reflexão aqui proposta a análise do Estado, como produtor, regulador e gestor dos conflitos.

Docentes:

Antonio Sérgio Carvalho Rocha

Bruno Konder Comparato

Cynthia Andersen Sarti

Débora Alves Maciel

Ingrid Cyfer

Javier Amadeo

Júlio Cesar C. Barroso Silva

Liana de Paula

Lilian Maria Pinto Sales

Maria Cristina Pompa

Melvina Afra Mendes de Araújo

Tatiana Savoia Landini

Valéria Mendonça Macedo

Linha de Pesquisa 2:  Pensamento, Conhecimento, Expressão

A elaboração teórica e a condução da pesquisa nesta linha atravessam um amplo espectro que compreende diferentes tradições de pensamento e de formas expressivas, incluindo a arte em formas e gêneros variados. Englobam a configuração atual dos meios de informação e comunicação, na diversidade de ambientes culturais e tecnológicos da sociedade contemporânea.

As investigações sobre as formas de produção do conhecimento incluem a articulação da tradição histórica do pensamento social e político com a teoria social e política. Apontam, assim, para a existência de formas hegemônicas e não hegemônicas, centrais e periféricas, evidenciando as assimetrias de seus pressupostos epistemológicos, incluindo variadas concepções da relação entre texto e contexto. Ontologias e epistemologias indígenas, de populações tradicionais e de outros coletivos não hegemônicos também integram as análises nesta linha, buscando pensar seu estatuto intelectual de forma simétrica em relação a tradições ocidentais majoritárias.

No que diz respeito aos processos culturais ligados ao cinema, às artes visuais, ao teatro, à música e à literatura, a pesquisa requer um esforço redobrado de fundamentação conceitual e de inventiva metodológica, diante da conjugação das rápidas mudanças tecnológicas com a multiplicação de formas de expressão em escala local, nacional e global. A emergência de diferentes atores e instituições no âmbito da criação, produção, difusão, recepção e ainda as questões relativas ao gosto, oferecem um conjunto de objetos complexos e multifacetados.

Docentes:

Ana Lúcia de Freitas Teixeira

Andrea Claudia Miguel Marques Barbosa

Andressa El Far

Carolina Martins Pulici

Cynthia Andersen Sarti

Gabriela Nunes Ferreira

Henrique Zoqui Martins Parra

Javier Amadeo

José Carlos Gomes Silva

José Lindomar Albuquerque

Márcia Cristina Consolim

Márcia Regina Tosta Dias

Maria Cristina Pompa

Maria Fernanda Lombardi Fernandes

Mauro Luiz Rovai

Renzo Romano Taddei

Uirá Felipe Garcia

Valéria Mendonça de Macedo

Linha de Pesquisa 3:  Territórios, Trabalho, Políticas Públicas

Interessa a essa linha discutir como as desigualdades e diferenças se expressam nos Territórios (cidades, periferias, fronteiras, ambientes sociotécnicos, nacionalidades); no Trabalho (relações de trabalho, tecnologias, classes sociais, movimento sindical) e nas Políticas Públicas (proteção social, educação, meio ambiente, pobreza, políticas afirmativas). O intuito é abordar de modo articulado diferentes instâncias da análise social contempladas a partir de dimensões políticas, econômicas, culturais, ideológicas, simbólicas e espaço-temporais (local-regional-global, singular-geral, nacional-mundial).

Aborda-se uma pluralidade de questões em torno desses eixos temáticos. Sob a perspectiva dos Territórios, enfatizam-se a segregação espacial nas cidades, as vulnerabilidades e a exposição a riscos sociais e ambientais; as sociabilidades e práticas sociais no espaço urbano e suas múltiplas expressões; os processos migratórios e os mercados informais; as identidades juvenis, étnicas e nacionais e aquelas que atravessam os movimentos contraculturais e suas formas de resistência; os modos de vida indígenas, quilombolas e de populações tradicionais; e os arranjos socioespaciais e tecnológicos enquanto formas de mediação da vida social. Na mesma perspectiva, tem-se o Trabalho como norteador para qualificar questões como a dinâmica do mercado laboral; as relações e os processos de trabalho; de trabalho; as reestruturações produtivas; as qualificações profissionais; os modos de organização da força de trabalho em diversos setores socioeconômicos; as formas de gerência e de controle do trabalho; a divisão sexual do trabalho; as formas de resistência dos trabalhadores a suas condições de vida e trabalho; as políticas e os direitos trabalhistas; além da formação e das culturas de classe. No que diz respeito ao eixo de Políticas Públicas, a análise estende-se às pesquisas sobre sistemas de proteção e seguridade social, mobilizando categorias analíticas como Estado de bem-estar, pobreza e cidadania. Dialoga-se, também, com pesquisas cujas dimensões institucionais, federativa e os impactos sobre as desigualdades socioeconômicas, regionais e ambientais estão presentes, além dos sistemas políticos, educacionais, as reconfigurações das práticas políticas emergentes e não-institucionalizadas, os partidos e as culturas políticas.

Docentes:

Alexandre Barbosa Pereira

Andrea Claudia Miguel Marques Barbosa

Bruno Konder Comparato

Carlos Alberto Bello e Silva

Daniel Arias Vazquez

Davisson Charles Cangussu Souza

Henrique José Domiciano Amorim

Henrique Zoqui Martins Parra

Humberto Prates Fonseca Alves

José Carlos Gomes da Silva

José Lindomar Albuquerque

Melvina Afra Mendes de  Araújo

Rogério Schlegel 

© 2013 - 2022  Universidade Federal de São Paulo - Unifesp

Campus Guarulhos da Unifesp • Edifício Arco - Sala 33 • Estrada do Caminho Velho, 333  - Jardim Nova Cidade • CEP 07252-312 Guarulhos - SP •  poscienciassociais@unifesp.br